A Obra de Débora Arruda

crêne-qué


um pouco

do que sobrou

de nós

resiste

em meu cabelo


quando

estou

na cidade


procuro

na escuridão

dos meus fios

escorridos


a força

das minhas

ancestrais


e encontro

toda vez

que me olho

no espelho.



9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo